domingo, 6 de novembro de 2016

Morena

Ela me sorri com o canto da boca
Com seu batom roxo e lábios sinceros
Eu poetizo a respeito toda vez
Como se ela me dissesse que
Talvez a noite seja boa
Talvez você me faça sorrir hoje
Considero um desafio
Os mais doces que já tive

Ela me conta seus segredos
Me considero um homem de sorte
Por poder ouvi-los e guarda-los
Sinto criando uma ponte com ela
Eu a convido para atravessar todos os dias
Espero que ela entenda meu olhar

Ela diz que não consegue
Que não se acha bonita
Eu considero isso um pecado
Quando, por dentro e por fora
Fico maravilhado com o que eu vejo

Uma pele macia e cabelos que balançam com o vento
Uma alma bonita e segredos que ninguém precisa escutar
Um corpo bonito que atrai olhares quando passa
Uma risada gostosa que me faz querer ouvir a noite toda
Um andar sensual e natural
Olhos castanhos que me prendem após o beijo

Talvez eu nunca consiga dizer o que sinto
Quando você me abraça e se segura em mim
Talvez eu não consiga descrever o que é
Passar cinco minutos com você

Entendo que sua vida é uma pequena bagunça
Entendo que suas lutas estão tomando suas forças
Não irei empurrar nada pra você por isso
Mas você, minha guerreira
Você não vai recuar
Forte demais pra perder
Fraca demais pra desistir

E eu quando te vejo ir embora
Quando sinto seu ultimo olhar
Seu ultimo toque
E sei que terei de deixar
Não posso mentir, não pra você
Quando você se vai, tudo o que faço é te esperar voltar

E mesmo que isso seja só mais um poema
Mesmo que seja uma doce possibilidade, eu te guardarei
Em cada linha e letra aqui presente
Nesse pequeno pedaço da minha vida
Seu nome está escrito
Minha doce rainha
Eis aqui seu condenado

Espero um dia que você me chame de seu
E eu, um dia, te chamar de minha
Minha
Morena...

Nenhum comentário:

Postar um comentário