sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Noturnos - Capítulo 000 - Prólogo


 Eu estava pronto.
 Tinha acabado de me vestir. Estava ótimo. Era tudo o que precisava. Não podia me olhar no espelho, mas nem por isso duvidava do meu ser. Vou até a varanda, decido respirar a noite.
 Olho a lua lá fora...nuvens tentam cobri-la, mas ainda aparece, como um sinal. Aquela seria uma noite de mudanças. Seria algo memorável. Eu sentia aquilo e, como muitas vezes, não sabia porque. Mas igualmente em vezes, não estava enganado.
 Instintivamente, passei a mão no pescoço...por algo que não estava lá.
 Eu rio.
 Meu pé alcança a proteção de metal da varanda. Eu salto. Me lanço a noite.
 Podem dizer o que quiserem. Que estou ferido. Distante. Diferente.

Mas não podem dizer que estou morto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário