quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Olhos Secretos

Eu nunca entendi
A necessidade humana
De se fingir um sorriso
Pra deixar a situação mediana

Para fugir das perguntas
Dos conselhos descartáveis
Da bagunça da sua mente
Das ideias inexplicáveis

Mas assim como você
Sim, eu já fiz isso
Demora a se entender
O que se pode aprender disso

Seus olhos são lindos
Mas eles mareiam
Talvez seja de tudo
Que eles permeiam

Sua alma é uma tempestade
Que não se tem uma medida
E muitas vezes, por isso
Você se sente perdida

Suas ações
Parecem baseadas
Em esfriar a cabeça
Em pensar em nada

Já te chamaram se inconsequente
De coisa bem pior
Eles não entendem
O seu interior

Eles não conhecem
As suas historias
Nem seus motivos
Nem mesmo suas glórias

Todos nós temos medos
Todos nós temos desejos
Incluindo você
É o pouco que eu vejo

Um misto dos dois
Atrapalhando seus julgamentos
E você não se sente melhorando
Nem mesmo um por cento

Só queria te dizer
Que isso vai passar
Um dia você entende
E começa a melhorar

Pare de se sacrificar
Tanto pelos outros
É um ótimo começo
Evita seu sepulcro

Quanto ao resto
O tempo vai mostrar
Vai ficar tudo bem
Você vai se encaixar

Tudo é passageiro
Até mesmo a confusão
Mas o que você aprender com ela
Vê se não esquece não

E lembre-se
Do que irei dizer
Porque quebrei uma promessa
Para isso te trazer

Você é linda
Por dentro e por fora
Se te disserem ao contrario
Simplesmente ignora

Seu sorriso
Com o clima que cria
Para mim e para muitos
É motivo de alegria

Seus talentos
Irão florescer
E quando isso acontecer
Você nunca irá parar de crescer

E eu quero continuar aqui
Pra poder presenciar
A mulher que você irá ser
E tudo que conquistar

Mas até lá
Por favor, aceite meu decreto
Me deixe continuar olhando...
Para o seus olhos secretos

Nenhum comentário:

Postar um comentário